Embalagem: amor à primeira vista
23 | 11 | 2017
Lares menores, rotinas intensas… Segundo dados da Euromonitor (líder mundial em pesquisa de estratégia para mercados consumidores), nos últimos 20 anos, houve um aumento de 332% dos lares com somente um morador. E não é só isso: a participação das mulheres no mercado de trabalho cresceu em 112% no mesmo período, exigindo conveniência e praticidade no dia a dia. Por isso, novas categorias de produtos no formato de snacks e refeições prontas têm surgido, com taxas de crescimento projetadas de 4,2% e 1,4% ao ano até 2021, respectivamente. 

Novas demandas de produtos exigem também novas embalagens, que passam a ser essenciais na diferenciação das marcas, seja nas gôndolas ou nas necessidades do dia a dia, da estocagem até a hora de servir e consumir. Atenta a essas demandas do mercado, recentemente a Abracadabra assumiu o branding e o design das embalagens da Madi Alimentos, uma marca que traz em sua essência receitas tradicionais com qualidade industrial. 

A proposta da Madi é disponibilizar ao público um produto com 35% menos sódio e em quatro sabores: tradicional, queijo, bacon e cebola. Em paralelo, a Abracadabra apostou em um posicionamento diferente para os biscoitos, aproximando a marca do segmento de snacks, um dos que mais cresce no País. “Para isso, precisávamos de embalagens bem diferentes daquelas que nos acostumamos a ver no mercado de biscoitos de polvilho. Da ‘janela’ transparente com o formato dos biscoitos, à paleta de cores nada tradicional e ao acabamento fosco das impressões, conseguimos chegar a um lugar onde outras marcas de polvilho não ousaram chegar”, conta Allyson Reis, diretor da Abracadabra. E completa: “Acrescentamos design de qualidade a receita tradicional dos polvilhos e o resultado foi de dar água na boca.”

“O nosso produto é diferenciado e queríamos mostrar isso com a embalagem”, explica Johny Camurça, diretor geral da Pepulha, empresa produtora dos biscoitos de polvilho Madi. Após um trabalho de pesquisa, sempre contando com o envolvimento da equipe, nasce a Madi e suas embalagens. “[Os funcionários] ficaram maravilhados. Como a maioria está na equipe desde o início, acompanhando essa evolução, da embalagem com arame até a atual, ficaram impressionados com o resultado”, conta. 

Em processo de vendas, a Madi e sua embalagem tem recebido feedbacks positivos também de empresários e compradores de grandes redes de supermercado. “Até agora, só ouvimos elogios. A gente está conseguindo mostrar a diferença do nosso produto pela embalagem. Quem vê, diz que ninguém tem nada igual”, afirma Camurça. 

Por ser um produto novo no mercado, a embalagem é uma ferramenta para atrair clientes, conforme explica o diretor geral: “O pessoal já tem esse tipo de produto, mas quer comprar para ver se é diferente”. Aparentemente, a estratégia está funcionando. Os biscoitos da Madi já está em um rede de supermercados local, mas até o fim do ano estará disponível em mais seis grandes redes nacionais, chegando a outros estados do Nordeste, Norte, Centro-Oeste e Sudeste. São mercados inéditos para a empresa, em um curto período de tempo: menos de três meses.

“Inovar é preciso, sempre. Nos apegamos muito às crenças, temos medo de mudanças. Tínhamos até medo da impressão dos rótulos! Mas, depois que demos o primeiro passo, vi o quanto inovar é importante para o mercado”, completa o fã dos biscoitos de bacon e cebola - por causa das cores das embalagens.